Menu

Imprensa-250x250abertJuridica 250x2501novoParlamentar 250x250Assessoria Técnica

FacebookTwitterGoogle BookmarksLinkedin

Migração AM/FM e TV digital: prioridades de diretoria técnica da ABERT

Além de auxiliar os radiodifusores em temas cotidianos relacionados à engenharia, a diretoria técnica da ABERT tem duas missões importantes: a conclusão dos processos de migração do rádio AM para o FM e da digitalização da televisão.

Sob o comando do engenheiro elétrico e especialista em telecomunicações, André Cintra, os estudos sobre a migração AM/FM começaram em 2013,quando foi editado o decreto que autorizou a mudança de faixa das emissoras.

“Com as regras definidas no decreto começamos um estudo técnico junto à Anatel para encontrar a solução que atendesse o maior número de emissoras. Desenvolvemos com a Agência um software que otimizou esse processo de alocação das emissoras no FM”, disse Cintra.

Por acompanhar diariamente todos os processos, André tem o panorama da migração: das 1781 emissoras AM existentes no país, 1439 solicitaram a mudança e 1050 já foram contempladas com o canal na faixa de FM.

As demais emissoras que solicitaram a mudança para o FM, principalmente nas grandes cidades, irão migrar após o desligamento da TV analógica, quando serão liberadas as faixas 5 e 6, hoje ocupadas pelas TVs.

André Cintra alerta que é preciso criar regras e regulamentar os critérios de uso das faixas 5 e 6. Somente após o fim das transmissões analógicas será possível começar o estudo de canalização e, por fim, fazer a migração das emissoras restantes.

“Esse é o futuro. Após a destinação da faixa, que hoje é para a televisão analógica, vamos precisar fazer um estudo para incluir as rádios sem que ocorra interferência entre elas e entre rádio e televisão”.

A digitalização da TV é outro tema importante para a diretoria técnica da ABERT. O trabalho tem sido incessante.

“Desde 1996 são feitos estudos de viabilidade técnica para a chegada da TV digital no Brasil. Em 2005, nós, juntamente com a Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET) e com a Anatel desenvolvemos o primeiro planejamento da TV digital no país A partir daí, começamos a avançar no tema”, disse Cintra.

A ABERT e a SET auxiliam as emissoras de TV associadas na alteração do canal digital, participando de todo o processo técnico e de engenharia para a implantação do sinal.

A TV digital já é uma realidade na cidade de Rio Verde (GO), em Brasília (DF) e em mais nove cidades do entorno do Distrito Federal. Neste ano, importantes cidades brasileiras também terão apenas o sinal digital, como por exemplo, São Paulo (SP) e região metropolitana, Goiânia (GO), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), entre outras.

voltar ao topo

Mais recentes

Mais acessadas

rss

 

SiteLock