assbrasilradiotv

YouTube

@abertbr

Twitter

abertbr

Instagram

ABERT.RadioeTV

Facebook

Notícias

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 3486

Sexta, 29 Janeiro 2016 00:00

Você sabia?

Avalie este item
(0 votos)

Os 75 milhões de habitantes atingidos pela nevasca que ocorreu no último final de semana no leste dos Estados Unidos foram instruídos a adquirir um rádio a pilha para receber as informações meteorológicas. É que o tradicional radinho não sofre interferências no sinal em situações como essa, diferentemente das conexões telefônicas e da internet, que podem cair.

Satélite nevasca EUA

                                                   Imagem de satélite da nevasca

A intensa nevasca foi considerada pelos especialistas como uma das dez maiores a atingir a região na história e provocou o cancelamento de mais de 4,5 mil vôos no país norte-americano. Talvez os adeptos às novas tecnologias não pudessem imaginar que o velho e tradicional radinho e as pilhas poderiam ser tão úteis em pleno 2016.

E...

Quem disse que o rádio tradicional está em extinção? Uma pesquisa divulgada este mês pela Kantar Ibope Media garante que essa previsão está longe de virar realidade. O aparelho de rádio, tão comum nos lares brasileiros há décadas, continua sendo o preferido de 70% dos ouvintes que participaram do estudo. Já os automóveis ficaram em segundo lugar, com 27%, e o aparelho celular – via ondas – com 18%.

ouvindoradio

                                       Foto divulgação

O rádio foi relacionado a momentos de distração e companhia pela maior parte dos entrevistados. Além disso, existem ouvintes para todos os estilos de programação: 78% gostam de ouvir música, 34% conteúdos relacionados à emoção e 41%, informação.

Hoje 93% da população é impactada por algum formato de áudio. Os lugares onde os ouvintes mais escutam rádio são em casa, no automóvel e no trabalho. Em diferentes horários do dia, os comportamentos são diferentes: pela manhã, as pessoas costumam ouvir no trânsito ou no escritório, à tarde o consumo no trabalho é 38% mais alto que a média e, à noite, os destaques são o carro e o transporte público.

Image
Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e Televisão.

SAF Sul Quadra 02 Ed. Via Esplanada Sala 101 - 70.070-600 - Brasília - DF


(61) 2104.4600 (geral) ou 08009402140 abert@abert.org.br

(61) 2104.4604 (jurídico) (juridico@abert.org.br)

(61) 99347.0038 (imprensa) (imprensa@abert.org.br)

(61) 99434-9030 (financeiro) (contasareceber@abert.org.br)

© Copyright 2021 ABERT. Associaçāo Brasileira de Emissoras de Rádio e Tv