LUTO: 20 jornalistas brasileiros morrem em acidente aéreo na Colômbia
0800.940.2104

Telefone

abert@abert.org.br

E-mail

ABERT.RadioeTV

Facebook

@abertbr

Twitter

Quarta, 30 Novembro 2016 11:08

LUTO: 20 jornalistas brasileiros morrem em acidente aéreo na Colômbia

Escrito por

Entre as 71 vítimas fatais do voo que levava a equipe de futebol da Chapecoense para a final da Copa Sul Americana em Medellín, Colômbia, na terça-feira (29), 20 jornalistas esportivos de diferentes veículos morreram. Os grupos de comunicação Fox Sports, RBS, e Globo foram os que mais perderam profissionais. As empresas lamentaram a tragédia.

O mais jovem era Bruno Mauri da Silva, 25, de Palhoça (SC), que trabalhava como técnico de externas na RBS TV havia quatro anos. Da mesma emissora, morreram o repórter Giovane Klein Victória, 28, e o cinegrafista Djalma Araújo Netto, 35.

O comentarista, ex-técnico e ex-jogador Mário Sérgio Pontes Paiva, 66, trabalhava na Fox Sports desde 2012. Deva Pascovicci, 51, narraria a partida entre Chapecoense e Atlético Nacional. Outros quatro profissionais trabalhavam na emissora: os repórteres Paulo Júlio Clement, 51, e Victorino Chermont, 43, o coordenador de transmissões externas Lilácio Pereira Júnior, 48, e o repórter cinematográfico Rodrigo Santana, 35.

Três jornalistas da Globo também morreram no acidente: o repórter Guilherme Marques, 28, e os repórteres cinematográficos Ari de Araújo Jr. e Guilherme Laars.

O repórter André Podiacki, 26, trabalhava há quase seis anos no Diário Catarinense. Laion Espíndula, 29, era repórter do site globoesporte.com em Santa Catarina.

Entre as vítimas, havia sete radialistas locais de Chapecó (SC): Gelson Galiotto, 41, narrador da rádio Super Condá e chapecoense fanático, sonhava em fazer a cobertura. Outro jornalista da rádio era Edson Luiz Ebeliny, 39, conhecido como Edson Picolé. O jornalista esportivo Renan Agnolin, 27, era apresentador da RicTV, afiliada da Record e narrador da rádio Oeste Capital. Também era da RicTV o locutor esportivo Jacir Biavatti.

Fernando Schardong, 48, e o repórter Douglas Dorneles, trabalhavam na rádio Chapecó.

O único jornalista sobrevivente da tragédia foi Rafael Henzel.

Em nota conjunta, a ABERT, a ANER e a ANJ manifestaram solidariedade aos familiares e amigos das vítimas.

Presidente da ACAERT visitou rádios chapecoenses

O presidente da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACAERT), Rubens Olbrisch, visitou na quarta-feira (30) as emissoras de rádio de Chapecó para prestar solidariedade aos radiodifusores, familiares e amigos das vítimas do acidente com o avião da Chapecoense. "A ACAERT está aqui para tentar ajudar naquilo que for possível, lamentando profundamente o que aconteceu”, afirmou Olbrisch.

Image
Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e Televisão.

SAF Sul Quadra 02 Ed. Via Esplanada Sala 101 - 70.070-600 - Brasília - DF
+55 61 2104-4600
abert@abert.org.br