Patrulha Digital intensifica ajuda à população de Goiás
0800.940.2104

Telefone

abert@abert.org.br

E-mail

ABERT.RadioeTV

Facebook

@abertbr

Twitter

Segunda, 05 Junho 2017 18:57

Patrulha Digital intensifica ajuda à população de Goiás

Escrito por

A Patrulha Digital continua o trabalho de passar de casa em casa para preparar a população goiana para o desligamento da TV analógica na região.

Segundo as regras estabelecidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Anatel, o desligamento do sinal analógico é feito quando 90% dos domicílios estão aptos para receber o sinal digital terrestre. Como na região de Goiânia a medição alcançou 88%, o MCTIC publicou uma portaria que permite o início voluntário do desligamento pelas emissoras de TV, em 31 de maio, devendo terminar em 21 de junho, quando será feita nova medição.

Caso o índice de 90% dos domicílios capazes de receber o sinal digital não seja alcançado, nova data terá que ser estabelecida.

Para evitar novo adiamento, no sábado (3) e domingo (4), a equipe da Seja Digital (empresa encarregada do desligamento), com o apoio de técnicos e antenistas da TV Anhanguera, afiliada da TV Globo em Goiás, esteve em Goiânia e outros 28 municípios do estado para atender as famílias beneficiadas por programas sociais do governo federal que agendaram a visita para instalação do kit digital, composto por cabos, antena e conversor digital.

O desligamento da TV analógica que está acontecendo de forma gradual, já foi iniciado por três emissoras: Rede Vida, Rede Aparecida e Fonte TV.

Em linhas gerais, a decisão sobre o desligamento gradual segue o mesmo modelo adotado para Brasília, onde também não se alcançou a meta de 90% de digitalização na data inicialmente prevista. Caso a TV analógica fosse desligada em 31 de maio, em Goiânia e região, cerca de 100 mil domicílios poderiam ficar sem a TV aberta gratuita. Com o desligamento gradual, os moradores ganharam mais tempo para se adequar à novidade.

Para digitalizar a recepção do HDTV gratuito é preciso trocar o aparelho ou comprar um conversor. Em qualquer caso, será necessária uma antena externa. Mas para não prejudicar as famílias de baixa renda, beneficiárias de programas sociais do governo federal, como por exemplo Luz para Todos, Pronatec, Minha Casa Minha Vida e Bolsa Família, foram distribuídos, por meio da Seja Digital, mais de 350 mil conversores.

Image
Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e Televisão.

SAF Sul Quadra 02 Ed. Via Esplanada Sala 101 - 70.070-600 - Brasília - DF
+55 61 2104-4600
abert@abert.org.br