Desligamento da TV analógica é adiado em Juazeiro do Norte e Sobral
0800.940.2104

Telefone

abert@abert.org.br

E-mail

ABERT.RadioeTV

Facebook

@abertbr

Twitter

Segunda, 25 Setembro 2017 18:26

Desligamento da TV analógica é adiado em Juazeiro do Norte e Sobral

Escrito por

As cidades cearenses de Juazeiro do Norte e Sobral, que tinham o desligamento do sinal analógico de TV previsto para o dia 27 de setembro, tiveram o calendário adiado para 28 de fevereiro de 2018.

O Gired (grupo responsável pela implantação da TV digital no Brasil) decidiu adiar a data do fim das transmissões analógicas após pesquisa apresentada na segunda-feira (25) apontar que as duas cidades não atingiram o mínimo de 90% dos domicílios aptos a receber o sinal digital de televisão terrestre e aberta, como previsto na Portaria 378/2016 do Ministério das Comunicações. De acordo com a pesquisa, Juazeiro do Norte alcançou 76% de digitalização e Sobral, 73%. Isso tudo de acordo com o Ibope.

O ministro Gilberto Kassab minimizou o atraso no calendário dos municípios cearenses. "Não há problemas, mas no interior há mais dificuldades do que em grandes conglomerados", disse ele.

As capitais Fortaleza (CE) e Salvador (BA) tiveram no dia 27 setembro o desligamento do sinal analógico, já que superaram o índice mínimo exigido pelo governo, chegando a, respectivamente, 93% e 91% de residências aptas a receber o sinal digital.

“As populações de Fortaleza e Salvador perceberam a importância desse momento e se prepararam para a chegada do sinal digital. A capital baiana, por exemplo, alcançou o índice mais elevado até agora entre todas as regiões metropolitanas brasileiras que já desligaram o sinal analógico. Só assim, essas populações terão sua programação favorita garantida na TV aberta e gratuita. As campanhas de comunicação em Juazeiro e Sobral devem ser intensificadas para que as populações percebam a necessidade de adaptar seus televisores", afirma o diretor geral da ABERT, Luis Roberto Antonik.

A pesquisa do Ibope também abrangeu importantes cidades do estado de São Paulo. Santos está com 83% de digitalização, Campinas com 80%, o Vale do Paraíba com 78% e Ribeirão Preto com 76% A cidade com maior dificuldade, Franca, ainda está com 69% de digitalização. "Apesar da evolução dos números estar dentro do cronograma, as emissoras de TV precisam intensificar sua comunicação e em especial o jornalismo local”, alerta Antonik.

De acordo com o diretor geral, "pela experiência em outras sedes municipais, os números das cidades do interior de São Paulo, com desligamento previsto para 29 de novembro, devem melhorar com o tempo e alcançar o percentual mínimo exigido pelo Ministério das Comunicações, de 90% de residência digitalizadas", diz ele.

Image
Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e Televisão.

SAF Sul Quadra 02 Ed. Via Esplanada Sala 101 - 70.070-600 - Brasília - DF
+55 61 2104-4600
abert@abert.org.br