Mais uma rádio pirata em operação é flagrada
0800.940.2104

Telefone

abert@abert.org.br

E-mail

ABERT.RadioeTV

Facebook

@abertbr

Twitter

Quinta, 23 Novembro 2017 09:26

Mais uma rádio pirata em operação é flagrada

Escrito por

A Polícia Federal desmontou, na quarta-feira (22), uma rádio pirata que funcionava em uma residência em Cuiabá (MT). De acordo com a PF, no local foram apreendidos vários equipamentos e antenas para a transmissão e retransmissão de sinal de rádio. Os policiais estavam acompanhados de servidores da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que flagraram a rádio transmitindo sinal no momento da apreensão. Ninguém foi preso.

Este é o terceiro caso em menos de 10 dias. Na semana passada, a Anatel fechou uma rádio pirata que causava interferência nas comunicações do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. Na ação, outra rádio pirata foi descoberta. Os equipamentos foram apreendidos e os responsáveis detidos.
Rádio pirata é crime


A atividade clandestina de telecomunicação é crime previsto na Lei 9.472/97, artigo 183, com pena de detenção de dois a quatro anos, aumentada pela metade se houver dano a terceiros, além de multa de R$ 10 mil. O Código Penal também prevê o delito em seu artigo 336.


A ABERT alerta que as rádios ilegais poluem o espectro e impedem ou reduzem a qualidade das emissoras legais. Interferências e ruídos são os mais percebidos, causando problemas para a aviação, polícia e táxis, por exemplo.


Para denunciar uma rádio ilegal basta entrar em contato com a Anatel pelo telefone 1331 (chamada gratuita) ou enviar uma correspondência para: ARU - Assessoria de Relações com o Usuário da ANATEL, endereço: SAUS Quadra 06, Bloco F, 2º andar, Bairro Asa Sul, CEP: 70.070-940 - Brasília-DF.

Image
Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e Televisão.

SAF Sul Quadra 02 Ed. Via Esplanada Sala 101 - 70.070-600 - Brasília - DF
+55 61 2104-4600
abert@abert.org.br