1,8 mil radiodifusores participam de curso promovido pela ABERT e AERP
0800.940.2104

Telefone

abert@abert.org.br

E-mail

ABERT.RadioeTV

Facebook

@abertbr

Twitter

Sexta, 27 Julho 2018 09:10

1,8 mil radiodifusores participam de curso promovido pela ABERT e AERP

Escrito por

O curso de ensino a distância (EaD) “Como formatar a programação da sua rádio” teve a participação de 1816 radiodifusores de todo o país. Realizado na quarta-feira (25), o EaD é promovido pela ABERT em parceria com a Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (AERP) e foi ministrado pelo diretor-geral do portal tudoradio.com, Daniel Starck, e pelo diretor-executivo da Rádio Massa FM, Luiz Benite. O diretor-executivo da Rádio Banda B, Michel Micheleto, foi o mediador.

Os profissionais deram dicas para as rádios, principalmente quanto à migração AM/FM. Para Starck, a mudança para FM não significa mudança no conteúdo oferecido. “A realidade da FM é outra, mas se a sua rádio é forte em AM, não mude a identidade dela. É muito importante que a rádio tenha a preocupação de não trair os ouvintes antigos com conteúdos novos que não são o estilo da sua rádio. Até que você entenda como vai ser a recepção da sua audiência, não é preciso mudar a programação”, disse ele.

Starck destacou ainda a importância de o rádio estar em todos os lugares, já que os ouvintes não sabem diferenciar em que plataforma ouviram a rádio, se pelo aparelho tradicional, por aplicativo de celular ou pela internet. “A rádio que não tem streaming está errada. Tem que estar online, mesmo que seja para cinco pessoas no início, porque as formas de o ouvinte chegar até a rádio podem ser inúmeras na internet”.
De acordo com Benite, a mudança na programação deve ter uma razão específica. Ele citou as melhorias em relação ao áudio e recomendou que as rádios aprimorem a plástica da emissora. “Para que funcione bem também nas novas mídias, é necessário investir em streaming de qualidade, por exemplo”, defendeu Benite.

“Antigamente havia a seguinte divisão: o artístico pensa na audiência, o comercial na venda. Hoje essa não pode ser a realidade da sua rádio. Um bom artístico é o cara com cabeça comercial. É preciso pensar na venda também na hora de produzir conteúdo”, concluiu ele.

 

Image
Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e Televisão.

SAF Sul Quadra 02 Ed. Via Esplanada Sala 101 - 70.070-600 - Brasília - DF
+55 61 2104-4600
abert@abert.org.br