assbrasilradiotv

YouTube

@abertbr

Twitter

abertbr

Instagram

ABERT.RadioeTV

Facebook

Notícias

Terça, 06 Outubro 2020 20:06

Papo ABERT aborda história e futuro do telejornalismo

Avalie este item
(0 votos)

O telejornalismo, sua história ao longo de sete décadas e o futuro com a convergência das mídias digitais foram tema de mais uma edição especial do Papo ABERT em homenagem aos 70 anos da TV aberta brasileira. Realizado nesta terça-feira (6), o encontro online teve a participação do diretor executivo de Jornalismo da Band, Rodolfo Schneider, do pesquisador e coordenador do projeto Memória ABERT, Elmo Francfort, e mediação do jornalista da TV Globo, Vinícius Leal.

Durante a conversa, vídeos de momentos históricos da Band foram apresentados, como a clássica vinheta que abre os debates eleitorais realizados pela emissora, tradicionalmente a primeira a realizar o encontro dos candidatos, a cada período eleitoral. O jornalista Ricardo Boechat, falecido em um acidente aéreo, no início do ano passado, foi lembrado no evento virtual. Rodolfo Schneider, que começou na Band como estagiário e dividiu com Boechat a bancada de um dos programas televisivos, o considerava um segundo pai. “Ele era o Pelé do jornalismo”, defende. Na sala que ocupa na empresa, Schneider mantém um quadro do amigo diante da mesa e, em momentos de dúvida, pergunta: “e aí, careca, o que você faria?”.

Produções inesquecíveis, como o programa do Chacrinha, Titulares da Notícia, com José Paulo de Andrade, e até sucessos mais recentes, como MasterChef, foram citados em um vídeo comemorativo dos 53 anos da Band.

Uma das tendências destacadas por Schneider é a convergência de mídias dentro das redações. Ao juntar equipes dos diversos noticiários, “a Band facilitou o trabalho de apuração e integrou processos”, afirma. O cuidado, segundo ele, é garantir que cada produto mantenha seu perfil e não haja uma programação pasteurizada. “Estamos caminhando para um modelo cada vez mais híbrido. Há uma nova geração completamente acostumada a ser multilinguagem. Antes, a equipe de telejornalismo tinha quatro integrantes. Hoje, é possível mandar um videorrepórter que entrega a pauta sozinho”, avaliou.

Marca registrada da emissora, o esporte está voltando a ganhar cada vez mais espaço na grade de atrações. Como demonstração dessa retomada, o executivo destacou que a Bandeirantes fechou recentemente a transmissão de diversos eventos desportivos, como os campeonatos de futebol italiano, alemão, russo, o feminino, o sub-20, a liga americana de basquete e a série C do Campeonato Brasileiro. “Estamos retomando nosso lema O Canal do Esporte com muito orgulho”, destacou Schneider, que ainda homenageou o locutor esportivo Luciano do Valle.

A pandemia de COVID-19, avalia, fortaleceu a imprensa profissional, cada vez mais atenta à onda de informações falsas, achismos e opiniões polarizadas. Schneider acredita que, nesse novo contexto, cabe ao jornalista seguir no caminho de separar o joio do trigo. “Veículos que constroem sua tradição com seriedade e credibilidade sempre serão procurados pelos espectadores. Perseverar na busca da informação sem lados: foi dessa forma que o jornalismo resistiu durante décadas”, acredita.

 

 

WhatsApp Image 2020 10 06 at 20.09.44

Image
Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e Televisão.

SAF Sul Quadra 02 Ed. Via Esplanada Sala 101 - 70.070-600 - Brasília - DF
+55 61 2104-4600
abert@abert.org.br

© Copyright 2020 ABERT. Associaçāo Brasileira de Emissoras de Rádio e Tv